Fizemos as mesmas perguntas para um grupo de pessoas e as respostas foram diversas. Veja abaixo:

Durante sua trajetória profissional, você já foi desligado alguma vez? Como foi essa experiência? A questão emocional pesou muito? Você tinha algum plano B? Quanto tempo durou? Essa experiência mudou sua vida em algum aspecto? Qual foi a principal lição aprendida? Daria alguma dica para quem está passando por essa situação?

“Nunca fui desligada porque sem trabalhei com contratos definidos, em uma grande empresa brasileira e em um banco estrangeiro. Então sabia que ia sair.

As experiências foram diferentes, eu aprendi muito em ambas, mas sinto que a valorização era menor na empresa, porque fazia coisas que não era para um jovem aprendiz.

No banco, tive a  uma pessoa que me ajudou muito quando entrei no mercado de trabalho e isso me fez aprender muito, já na empresa eu não conseguia mostrar meu potencial.

A questão emocional acho que foi meu ponto fraco. Eu não me sentia valorizada na empresa e só vivia chorando.

Durou 1ano e 10 meses na primeira e 1 ano e 2, na segunda.

Não tinha plano “b.

Mudou a minha vida, porque hoje eu sei como é que os subordinados se sentem quando não têm uma liderança que motiva.

A lição foi que eu sou mais forte do que eu imaginava.

A dica que eu dou é: faça o seu melhor na circunstância que está porque quando você sair, e vai sair, você pode dizer que deixou o melhor de ti lá e sua consciência vai estar tranquila.

Estou super otimista, fazendo meu canal e tenho sonho de ser palestrante. Estou na faculdade, o que está abrindo muito a minha mente.  Espero que o futuro seja maravilhoso.”

Compartilhe este post com seus amigos:
Dê sua opinião:
7 0
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese