Sua única estratégia de recolocação é o envio de currículos?

Pessoa dando salto entre montanhas
Foto: Pixabay
Compartilhe!

Se a sua única estratégia para recolocação é o envio de currículos para vagas anunciadas, então está na hora de se atualizar e encontrar estratégias mais eficientes na busca de emprego.

A maior parte dos meus clientes de Coaching de Recolocação chega a mim com a esperança de que meu trabalho vá melhorar o currículo e que, com isso, suas chances de conseguir um emprego irão aumentar.

Não que isso não seja verdade. Melhorar seu currículo poderá fazer com que ele seja “pescado” nos filtros de busca dos recrutadores. Mas depender somente dessa iniciativa é ainda ter uma atitude reativa perante o mercado de trabalho.

Num momento de crise financeira e desemprego elevado, cada vaga recebe centenas de currículos e muitos serão parecidos com os seus.

Terão as palavras-chave essenciais e, mesmo que você passe nessa fase de triagem, ainda haverá dezenas de currículos e somente alguns poucos serão efetivamente analisados pelo RH.

Mas então, qual seria melhor estratégia para recolocação?

A melhor estratégia é ser indicado.

Por diversas vezes minha área de recrutamento recebia centenas de currículos, mas quem acabava indo para a fase de análise de currículo e entrevista eram as pessoas indicadas.

Ou seja, quem é indicado passa à frente de quem depende da triagem de currículos.

Para ser indicado você precisa sair da zona de conforto e abrir sua mente para um mundo muito mais conectado e relacional.

Saber fazer um bom networking e mostrar seu diferencial de mercado através das redes sociais são as competências essenciais que você precisará desenvolver para ser lembrado quando vagas no seu perfil aparecerem.

Imagine que você é um profissional de recrutamento e seleção ou um gestor na sua área de atuação.

Quem você iria preferir contratar?

Uma pessoa que você só vai conhecer durante uma entrevista de 1h ou uma pessoa com quem você já se relaciona no LinkedIn, já entende como pensa, conhece o nível de conhecimento que ela tem sobre um assunto e que inclusive já te ajudou de alguma forma?

Agora, também não adianta querer fazer esse Networking de forma desqualificada, sem saber com quem se conectar ou passando uma iamgem errada de si mesmo.

Para que a estratégia da indicação dê certo é essencial que antes você descubra o seu diferencial como profissional, para então dar visibilidade a isso através do seu currículo, publicações e networking.


Compartilhe!
Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>