Perdi o emprego! E agora?

cachorro triste deitado no chão
Imagem de Jobert Jamis Aquino por Pixabay
Independente de estar ou não empregada ou na ativa, você é uma pessoa de múltiplos interesses, conhecimentos e capacidade.

 

O que lhe define é o que você é e não o que faz.

Uma situação adversa também não define as competências de ninguém. Tudo pode mudar a qualquer momento para qualquer pessoa e não podemos nos envergonhar por isso.

A vida é muito mais que um CNPJ.

Você pode ser tudo que quiser, mas para isso precisa estar bem consigo e não deixar de aprender novas coisas todos os dias.

Ainda assim, algumas pessoas sentem mais que outras e é inegável que esse momento seja marcado por um ciclo de emoções intensas.

Impossível prever quanto tempo você passará em cada fase visto que cada pessoa tem uma experiência única.

Talvez algumas pessoas não sofram e precisem apenas de auxílio para se organizar e voltar ao mercado. Outras, no entanto, podem ter uma experiência diferente.

Quando temos ciência de algo, podemos nos preparar melhor para os acontecimentos e até evitar certos danos.

A verdade é que ada um de nós tem um estilo próprio e único de lidar com a adversidade e a dor.

Por mais difícil que possa ser, tenha em mente que tem fim. É apenas uma fase, um ciclo e que certamente lhe trará grandes ensinamentos e transformações.

Quanto mais você estiver aberto(a) a pedir, mais facilmente passará por esse momento.

Não há fraqueza na vulnerabilidade. Pedir ajuda é um ato de coragem e de autoconhecimento.

 

Alguns fatos...

Por mais felizes que tivermos sido, quando um ciclo se fecha é preciso entender e deixá-lo para trás.

O apego é a causa do sofrimento.

 

Precisa entender...

Muitas vezes quando trabalhamos muito tempo em algum lugar, temos a tendência de nos apresentar como uma extensão da empresa, mas não o somos.

Você é feito de conhecimentos e experiências adquiridas.

Portanto, ao se apresentar, diga o que é e não onde trabalhou. Ex: Você é o João da Silva, publicitário, com sólida experiência em Comunicação Corporativa e Criação de Conteúdo.

Além disso, jamais fale mal do seu antigo trabalho ou empregador por mais difícil que possa ser no início.

Conforme você inicie a busca por um novo projeto a dor terá menos espaço e você voltará a ser quem era.

A forma como você encara esse desafio pode ser determinante no tempo em que você leva nessa recuperação.

Ainda assim, é importante que você se permita sentir essa dor pois ela é real e impactante.

Viva-a e então, expurgue-a de sua alma.

Chegará um momento em que você efetivamente virará a página. O que antes lhe doía profundamente não lhe afetará mais.

 

Importante...

A busca por uma recolocação não precisa e não deve ser um processo solitário.

Não se isole, crie novos contatos e compartilhe suas experiências e conhecimentos.

 

Como aproveitar melhor essa rede?

 

Tenha um perfil;
Convide amigos;
Divida suas opiniões, experiências, dúvidas e anseios;
Sugira pautas e especialistas;
Vote nas enquetes;
Aproveite o conteúdo gerado pelos especialistas e interaja muito;
Compartilhe bastante;
Conheça pessoas e faça networking;
Ajude e peça ajuda;
Encontre seu propósito e seja feliz.

 

Sobre Autoestima...

Não deixe ninguém dizer que você não é capaz.
Não permita que seu destino seja conduzido pelo acaso.
Não se deixe definir por uma circunstância da vida.
Tome as rédeas de sua existência.
Lute pelos seus sonhos.
E comemore sempre todas as suas conquistas!

 

Sobre Adaptar-se...

Durante a fase de transição, toda dica será importante, mas o principal é o que você faz com isso.

Saia da inércia. Mova-se. Uma nova oportunidade dificilmente cairá do céu.

Adapte-se e faça o que for necessário para se reinventar.

Planeje seu futuro e semeie aquilo que quer colher.

Esteja atento ao que acontece no mundo e as novas tendências de mercado.

Estude, faça cursos de especialização em áreas complementares a sua. Aprenda novas línguas.

Encontre pessoas. Atualize seu currículo. Crie uma presença nas redes sociais.

Ajuste suas contas, corte o supérfluo, tenha um planejamento financeiro.

Aceite propostas de trabalhos temporários.

Reavalie seus planos e objetivos.

Peça ajuda e indicações.

 

Sobre Aceitar...

A aceitação é importante porque ela é o primeiro indício de que você superou a fase do luto.

Permita que o novo chegue e esteja aberto às oportunidades.

Um ponto muito importante é manter a cabeça ocupada.

Organizar a parte financeira será uma questão prioritária, pois você e sua família precisarão passar por uma readaptação enquanto você não achar uma recolocação ou uma nova atividade.

É preciso ter uma visão realista de sua situação para evitar problemas maiores.

Mantenha a mente aberta para propostas diferentes, seja em relação a salário ou função.

Trabalhos temporários também podem ser uma fonte de renda, evitando dívidas.

Este é o momento de analisar seus pontos fortes e fracos, investindo em cursos, especializações e muita leitura.

Parte do processo de conseguir um novo emprego é se manter ativo e encontrar propósito em outras áreas da vida.

 

Para ficar no radar…

O que as empresas do futuro mais buscarão nos profissionais?

Não, não é nenhum conhecimento técnico. A verdade é que as empresas procuram cada vez mais as SOFT SKILLS: habilidade pessoais como empatia, resiliência, comunicação e criatividade.

 

Sobre Amadurecimento…

A vida é feita de ciclos.

Plante, cultive e a colheita será farta. em outras palavras, enquanto a oportunidade não chega, invista em aprendizado, em autoconhecimento e em você.

Assim estará pronto e poderá se sair bem nas entrevistas que surgirem.

 

Sobre Conhecimento…

“É impossível saber ou sequer prever quando conhecimento irá caducar. Primeiro porque isso muda de área para área – em algumas delas há pesquisa intensiva, enquanto em outras pouco atenção é dada. E mais, depende de que tipo do conhecimento: ele pode ser técnico (digital, eletrônico, farmacêutico, aeroespacial etc.), management (liderança, estratégia, gestão) e por aí segue. A única certeza é que todo dia tem alguém lançando alguma novidade em algum campo do conhecimento e é impossível acompanhar tudo ou sequer antecipar tudo.”

Fernando Blanco

“O objetivo não é saber quanto tempo o conhecimento sobre qualquer assunto será válido, mas sim:

(1) Como eu consigo me aprofundar naquilo que já domino, para ser o melhor no meu campo de atuação e minimizar o risco de ser atropelado por alguma novidade.

(2) Se eu devo expandir lateralmente o meu conhecimento e, ao mesmo tempo, complementar o que já sei e me preparar uma migração.”

Fernando Blanco

 

Sobre as Profissões do Futuro…

“Fala-se muito sobre profissões que deixarão de existir e outras que surgirão (ou se fortalecerão), mas é importante também pensar em profissionais que não terão futuro no mercado e aqueles que vencerão neste novo ambiente. Entre as profissões técnicas, fala-se muito de engenharia de dados. Fato. Mas terá maior valor o profissional que saiba interpreta-los, tirar conclusões e propor estratégias de negócio. Também destaco um profissional que já vale muito e que valerá muito mais: o especialistas em seres humanos! Liderar nunca foi tão desafiador, porque nunca tivemos liderados em tamanho estágio de transformação. Gostar de gente e ter interesse genuíno em cuidar da carreira das pessoas, valerá uma fortuna no mercado!”

Fernando Blanco

 

Sobre Precisar de Ajuda Externa para Recomeçar …

Seja no momento que for, não há demérito nenhum nisso e pode economizar bastante sofrimento e tempo.

 

Sobre o Processo de Coaching…

“O processo de Coaching ajudará a pessoa a desenvolver os comportamentos necessários para superar alguma dificuldade ou desenvolver um comportamento novo.

Para isso é necessário descobrir quais crenças estão nos limitando para agir como gostaríamos, quais temas nos impedem de desenvolver essa competência, identificar quais são os pontos fracos e fortes e como isso, ajudar a desenvolver a competência.”

Lívia Netto

 

“Ou seja, o Coaching é um processo que nos ajuda a refletir sobre nós mesmos e nos faz enxergar o que precisa ser feito para se chegar no objetivo principal.

Passar por um processo de Coaching não é para todos. Só deve fazer quem realmente está buscando uma mudança significativa em seu desempenho, seja pessoal ou profissional.”

Lívia Netto

 

Ação!

Assim como a natureza, temos nossos momentos e ciclos.

No luto, quando passamos por mudanças bruscas, perdemos nossa energia como as árvores perdem suas folhas.

Com o tempo, readquirimos nossa confiança, nos adaptamos à nova situação e podemos ver uma renovação, com sementes que começam a germinar.

Por fim, chegamos no momento em que nosso vigor está restabelecido e que podemos dar o direcionamento à nossa vida, colhendo os frutos de nossas ações.

Mas nada se faz sem esforço. É preciso descansar a terra, plantar, cultivar, para então colher!

Um ciclo perfeito como a vida!

Reflita:

“O que você fez ontem para gerar uma nova oportunidade para sua vida, profissional ou pessoal?

E o que vai fazer hoje?

Se nada fizer, seu amanhã será igual.

Estará feliz com isso? Se não está, mude sua estratégia.

Faça acontecer. Faça diferente!”

Cristina Moutella

 

Sobre Autoconhecimento...

Qual é o próximo passo que quero trilhar na minha carreira?

Quais são os 2 ou 3  principais obstáculos no meu avanço profissional hoje?

Quais as principais fortalezas que eu tenho hoje para enfrentar esses obstáculos?

Quais as estratégias que posso adotar para superar esses obstáculos?

Quais são as 3 ações?

 

Sobre Visibilidade…

Quem não é visto, não é lembrado.

Não deixe de dar notícias e compartilhar suas experiências e conhecimentos. É uma maneira de aumentar sua visibilidade.

“O segredo para se vender são dois pontos principais: autoconhecimento e estratégia.”  Cristina Moutella

 

#Estamosjuntos!

Conteúdos relacionados:

Que tal adquirir nosso Guia de Bolso com dicas para sua fase de transição?