“Passarinho que voa não quer saber de voltar pra gaiola”

Gaiola vazia
Passarinho que voa não quer saber de voltar para a gaiola
Compartilhe!

Não basta abrir a porta que te aprisiona. É preciso alçar voo e esse passo não precisa ser dado sozinho. Somos todos parte de uma mesma engrenagem em que cada um tem um papel a cumprir para que possamos chegar ao final da viagem da melhor maneira possível!

 

Tudo está  exatamente como deveria estar. E assim sempre será.

Estou fazendo o que estou fazendo agora – criando conteúdos e recursos para ajudar pessoas que estão trilhando o mesmo caminho que eu já percorri – porque sei que do outro lado, existem muitas pessoas que precisam de uma luz para mudar suas vidas.

Pessoas que buscam mais qualidade de vida, mais autoconfiança, mais coragem e sobretudo: autoconhecimento para seguir com segurança.

Já estive onde você está hoje e vesti o mesmo calçado que hoje lhe faz sofrer. Na época eu não via nada além da dor, mas foi exatamente ela que me fez mais forte e que me abriu os olhos para meu propósito atual.

Sim, podemos mudar muitas vezes durante a vida. O que nos preenche hoje pode não fazer sentido amanhã e está tudo bem. Adaptar é sobrevivência. Mudar é evolução.

Estarmos atentos e conectados a nós mesmos é o que permite que escutemos os chamados da alma. E quanto antes entendermos, mais facilmente transitaremos entre as muitas histórias e possibilidades que a vida irá nos apresentar.

Ao final, seremos como uma grande colcha de retalhos na qual estamparemos a nossa trajetória.

Algumas passagens podem ser mais tristes e desafiadoras, mas elas são também parte do que nos foi reservado para nos transformar em algo melhor.

Portanto, não lute contra a maré. Não finja que está tudo bem.  Não empurre as mudanças com a barriga, nem tema o novo.

Lembre-se: tudo é parte de algo muito maior e embora não possamos entender muitas coisas no momento em que ocorrem, precisamos confiar e seguir.

Sim, é preciso ter fé e colocar o pé. O chão será providenciado.

Importante lembrar que nossas histórias estão todas entrelaçadas e que dependemos que cada um faça a sua parte da melhor maneira. A justificativa de EU estar aqui é que VOCÊ precisa estar do outro lado.

Sem isso, o círculo não fecha, não se completa. Somos parte de uma grande cadeia evolutiva.

Como diz a música:

“Neném sem chupeta

Romeu sem Julieta

Sou eu assim sem você

Carro sem estrada

Queijo sem goiabada

Sou eu assim sem você”

 

Bora sair da caverna que te aprisiona?

Sei que no início tudo é difícil, mas aos poucos você vai se acostumando com o novo e nunca mais voltará ao antigo padrão.

 

“Passarinho que voa não quer saber de voltar pra gaiola”.

 

É preciso evoluir. Portanto, no que faço, tenho duas sugestões para te oferecer. Mas preciso que você me acompanhe nessa jornada. Em ambas, você encontrará conteúdos que te ajudem a conquistar uma vida mais plena e realizada.

Para quem gosta de seguir mais independente a www.engaging.com.br é uma ótima opção. O foco é mais voltado para carreira, mas ainda assim é possível cuidar da dor, organizar melhor a vida e planejar os próximos passos.

Os conteúdos estão organizados em setores específicos e você pode navegar enquanto interage com as pessoas, se assim desejar. Momento para ajudar e pedir ajuda, trocar experiências, desabafar, etc.

Para quem prefere conteúdos mais dirigidos, o EAD da “Jornada do Eu” é uma opção bem interessante. Você encontrará os assuntos distribuídos em um roteiro que o levará a repensar e resgatar sua essência através de uma conversa aprofundada com seu íntimo. Vale a pena conhecer a proposta e os tópicos abordados. Veja mais aqui: https://minhajornadadoeu.com/

Qual a sua escolha?

Vamos juntos?

 

Claudia Taulois


Compartilhe!
Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>