O que foi que eu fiz de errado?

Mulher com mãos no rosto em sinal de desespero
Imagem de Anemone123 por Pixabay
Quando participamos de um processo seletivo e recebemos um feedback negativo superficial fica difícil entendermos exatamente onde erramos ou o que faltou para conseguirmos aquela vaga.

 

Quem já passou por isso sabe como é. Ficamos nos perguntando, poxa onde foi que eu errei? O que faltou? O que eu poderia fazer melhor da próxima vez?

Em alguns casos somos reprovados não porque não fomos bem na entrevista, mas porque não tínhamos o perfil adequado para aquela posição.

Por exemplo, o recrutador pode achar o candidato qualificado demais para aquela posição, então se for contratado, pode ser que a pessoa de frustre e peça demissão pouco tempo depois.

Outro exemplo é quando a vaga requer uma pessoa mais reservada, que não terá contato com o público e o candidato demonstra que adora estar entre pessoas.

Percebem como, nesses casos, não depende de nós? Por melhor que você seja, simplesmente não “cabe” naquela posição.

Em outros casos, realmente falamos algo que não devíamos ter falado, ou nos comportamos de maneira inadequada e já que essa parte nós podemos controlar, gostaria de dar algumas dicas básicas para se sair bem em uma entrevista:

  • Primeira: seja pontual. Isso é um ponto fundamental.

Se você tem horário marcado, chegue no horário marcado. Isso demonstra comprometimento e responsabilidade. Também não precisa chegar 1 hora antes e também não tão em cima da hora. 20 minutos antes está ótimo.

  • Segunda: apresentação pessoal.

Isso significa se arrumar para a entrevista de acordo com a cultura da empresa.

Se a empresa é mais descolada e você sabe que as pessoas não usam roupas sociais, vá com a roupa descolada também. Se a empresa é mais tradicional, vista uma roupa social.

A dica principal aqui é, vá arrumado, com cabelo penteado, roupas adequadas para o ambiente de trabalho, ou seja, nada muito curto ou transparente.

  • Terceira: se apresente de forma clara e objetiva.

É fundamental treinar antes de ir para uma entrevista.

Pense em qual ordem você irá se apresentar, relembre seus principais resultados nas outras empresas, ou se não trabalhou ainda, na sua vida. Não enrole e encontre uma forma de mostrar indicadores de sucesso que você obteve ao longo da sua carreira/vida.

  • Quarta: não critique, não fale mal das empresas que trabalhou, muito menos dos antigos chefes.

Fale apenas como você cresceu com as adversidades que teve que enfrentar.

  • Quinta e última: seja sincero em todos os momentos.

Outro dia assisti um vídeo de uma grande empresa em que um candidato estava aguardando para ser entrevistado e quando o entrevistador chegou, cumprimentou o entrevistado, segurou sua mão e o levou (ainda de mãos dadas) até a sala de entrevista.

Quando o entrevistador perguntou se o candidato havia se sentido desconfortável por pegar em sua mão, ele disse que não. Aí o recrutador já captou que o entrevistado não era uma pessoa sincera.

Duvido que alguém se sentiria confortável em andar de mãos dadas com alguém que não conhece e ainda no ambiente corporativo.

Pequenas ações podem ser responsáveis pelo sim ou pelo não daquela vaga que você tanto gostaria de entrar.

Lívia Netto

 

 

 

 

 

 

Compartilhe este post com seus amigos:
Dê sua opinião:
0 0

Comente!

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese