Dicas para tirar 10 em testes de Processos Seletivos 

Mulher na frente do computador com expressão assustada
Foto: Pixabay
Compartilhe!

Toda vez que chega um convite para um “teste para um processo seletivo” você já sente aquele frio na barriga?

Não se preocupe, você faz parte daqueles 99% da população que não gostam de serem avaliados!

Ok… talvez você faça parte daqueles 50% que odeiam fazer testes!

Mas já que você está super interessado naquela oportunidade de emprego, não dá para sair correndo.

Então vamos encarar os fatos e fazer o teste – e eu vou te ajudar com algumas dicas.

Apesar de ser óbvio, a primeira dica é manter a calma e pensar!

Manter a calma porque o stress só atrapalha.

E pensar porque sempre há alguma coisa que você pode fazer para garantir um resultado melhor. Por exemplo, já informaram qual é o assunto do teste?

Avalie se compensa revisar o assunto antes de fazer o teste: às vezes dar uma folheada rápida em um PDF sobre esse assunto pode ajudar muito.

Ou se você vai fazer um teste de Excel, por exemplo, monte alguma planilha e revise algumas fórmulas antes de fazer o teste.

Assim durante o teste você não perde preciosos minutos tentando lembrar se naquela “maldita” fórmula tem que colocar vírgula ou ponto e vírgula entre os argumentos!

Se o teste for on-line, como é atual tendência, é muito mais fácil manter a calma, mas requer um preparo.

A dica é escolher algum lugar tranquilo para fazer o teste, num horário que ninguém vai lhe interromper, usando um computador confiável e com uma boa conexão com a internet.

Desligue o celular e livre-se de tudo que pode desviar a sua atenção durante o teste – tudo, inclusive aquele sapato apertado ou aquele café que pode “cair sozinho” sobre o teclado!

Se o teste for presencial, na empresa, não dá para tirar os sapatos, mas também tente se livrar de tudo que pode atrapalhar a sua concentração, inclusive aquele celular vibrando no bolso ou aquela presilha de cabelo que insiste em se soltar sozinha.

Pode parecer engraçado e óbvio falar essas coisas, mas tudo isso é fundamental, afinal se você não puder se concentrar 100% no teste, você não vai conseguir mostrar para a empresa 100% da sua capacidade!

E o recrutador não vai acreditar naquela desculpa esfarrapada de que “você foi mal no teste porque a sua irmã ligou bem na hora do teste dizendo que bateu o seu carro…”

Depois de se preparar para o teste da melhor maneira possível, relaxe nos últimos 2 minutos antes de começar o teste!

Vale “contar até 30 de olhos fechados”, ou qualquer coisa que você tenha aprendido nas aulas de Yoga ou de Meditação que faça você relaxar! Só não fique pensando o quanto de importante para a sua saúde financeira é passar naquele teste!

Lembre-se que a maioria dos testes para processos seletivos são fáceis com o objetivo de apenas avaliar se você atende às expectativas técnicas da vaga – e como certamente você conhece o assunto, basta se concentrar para fazer bonito!

Porém, se logo de cara você achar que o teste é muito difícil, saiba que nem tudo está perdido: há casos em que o teste é propositalmente difícil, criado por psicólogos para avaliar seu comportamento em situações adversas, verificar a sua capacidade de concentração, etc.

Nesses casos a expectativa do recrutador nem sempre é uma nota muito alta… ele vai focar mais no tempo que você demorou para fazer o teste ou no tipo de respostas que você deu: às vezes um sincero “não sei”, vale muito mais do que responder qualquer besteira.

Tente interpretar o que esperam de você naquele teste.

Em resumo, pare, pense, relaxe, concentre-se e acredite! Você consegue!

Boa sorte.

Rodrigo González


Compartilhe!
Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>