Como você lida com a espiritualidade?

mão em posição de meditação
Foto: Pixabay
Compartilhe!

Espiritualidade: cada um tem uma forma de lidar ela.

A Engaging não pretende ser dona de nenhuma verdade.

Procuraremos sempre oferecer óticas diversas sobre temas relevantes ao momento da transição, mas sem defender nenhuma bandeira específica porque não acreditamos em verdades absolutas.

O ser humano é plural e reage de formas distintas, fazendo escolhas únicas.

Nesse sentido, fazemos uma ressalva ao tratar desse tema porque é importante dizer que não se trata de fugir de nosso assunto e nem falar de uma religião específica. Não defendemos nenhum posicionamento pessoal.

Ainda assim é importante falar de Espiritualidade nesse momento.

Portanto, antes de entrar no mérito da questão, é preciso que o conceito fique claro.

Segundo o Wikipédia, “ A espiritualidade pode ser definida como uma “propensão humana a buscar significado para a vida por meio de conceitos que transcendem o tangível, à procura de um sentido de conexão com algo maior que si próprio.” A espiritualidade pode ou não estar ligada a uma vivência religiosa.

De acordo com diversas confissões religiosas, a espiritualidade traduz o modo de viver característico de um crente que busca alcançar a plenitude da sua relação com o transcendental.

Cada doutrina religiosa comporta uma dimensão específica a esta descrição geral; mas, no aspecto religioso, pode-se traduzir a espiritualidade como uma ‘dimensão do homem’, como ser naturalmente religioso, e que constitui, de modo temático ou implícito, a sua mais profunda essência e aspiração.

Alguns autores, porém, defendem a existência de uma espiritualidade inclusive em meio ao ateísmo.

André Comte-Sponville fala de uma “espiritualidade sem Deus” no sentido de uma abertura para o ilimitado, um reconhecimento de sermos seres relativos, mas abertos para o absoluto.

Seria o reconhecimento da dimensão misteriosa e ilimitada da existência, que não precisaria passar por alguma explicação religiosa; uma experiência que vai além do intelecto.

Atualmente, a espiritualidade tem sido bastante estudada no que se refere às suas relações com a saúde humana.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vem aprofundando as investigações sobre a espiritualidade enquanto constituinte do conceito multidimensional de saúde; atualmente, o bem-estar espiritual vem sendo considerado mais uma dimensão do estado de saúde, junto às dimensões corporais, psíquicas e sociais.

O portal “A Mente maravilhosa” escreveu: “Dizem que há um breve momento na vida em que você se sente mais perdido do que nunca e que esse é o momento de um encontro. Um encontro consigo mesmo, com seus abismos, com seus medos, com sua alma. A espiritualidade vai além do material e do terreno. Não é uma religião nem uma doutrina, a espiritualidade é cuidar e mimar o nosso interior, deixar que nosso coração salte os abismos criados pela nossa mente e cultivar nossos valores humildemente.”

Nessa vertente, entender que você precisa cuidar de sua mente da mesma forma que cuida de seu corpo e das suas necessidades físicas fará com que ganhe consciência de si próprio. Esse cuidado será muito benéfico para que fique bem e tenha autoconfiança e amor próprio.

Uma pessoa que cuida de si tem mais condições de cuidar do próximo e passa uma imagem mais confiante e segura.

Assim sendo, lembre-se de reservar um tempo para essa conexão espiritual que pode se dar de inúmeras formas: ouvindo música, lendo, meditando, caminhando, rezando e etc.

O importante é encontrar algo que lhe faça bem e lhe traga paz interior.

O que lhe faz bem? Compartilhe suas experiências!

Engaging. Estamos juntos!


Compartilhe!
Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>