Bandido ou herói? Não se torne aquilo que você tanto condena.

Bonecos miniatura do homem de ferro
Imagem: Pixabay
A série “Game of Thrones” além do sucesso de audiência vem nos ensinando muitas lições.

Todas as semanas alguém escreve sobre isso e nos chama a atenção para algum ponto importante.

Hoje eu também gostaria de fazer uma reflexão.Assistindo ao penúltimo capítulo fiquei pensando sobre os motivos que levaram a personagem Daenerys Targaryen a continuar com o extermínio de milhares de pessoas após a rendição do inimigo.

Por que ela não parou?

Para piorar a situação, do dia para a noite ela deixou de ser a heroína para se transformar em vilã. E ninguém quer isso para si.

No meu entendimento, ela estava possuída pelo sentimento de vingança. Algo que vai além da justiça.

E quando isso acontece entramos num terreno perigoso.Ter problemas é normal. Sucumbir a eles, não.

Mas o que fazer quando não conseguimos superar algo ou encontrar forças para resolver situações adversas que poderiam ter sido evitadas?

Casualidades são melhor compreendidas, mas o mal quando feito de forma proposital é realmente difícil de ser digerido e aceito.

A verdade é que às vezes acontece algo em nossas vidas que nos marca para sempre.

E essa energia quando não é bem canalizada atrapalha muito a nossa saúde, estilo de vida e desenvolvimento pessoal e profissional. 

É preciso virar a página. Deixar o problema no passado e seguir sem olhar para trás.

Dizem que nós até podemos perdoar, mas nunca esquecemos totalmente um mal  que nos foi causado.E se é assim, como fazer?

Quando conseguimos deixar no passado a situação que nos fez mal, confiamos que haverá alguma espécie de “justiça divina” para a resolução da questão e deixamos que o tempo se encarregue das lições e punições alheias sem nos envolvermos mais com a questão.É libertador!

Quando o problema nos consome diariamente, a pessoa procura formas de se vingar ou então ao aparecer uma oportunidade vai até o fim para que seu propósito seja cumprido.A raiva a consome e ela não consegue parar. Foi o que aconteceu com a personagem de GOT.

Com certeza esse não é um sentimento bom e pode ser inclusive bem prejudicial sob todos os aspectos.

A pessoa que vivencia essa sensação envenena-se constantemente e mesmo após cumprir seu objetivo, possivelmente não sinta uma completa satisfação.Portanto, independente do problema que estiver vivenciando, procure esquecer a outra parte.

Pense apenas no que pode ser feito para reconstruir o que lhe foi tirado.

Concentrar-se em você, pensar apenas no presente, nos seus objetivos de vida e em coisas que lhe deem alegria, são dicas importantes que ajudam a diminuir a ansiedade.Planeje uma viagem.

Dedique-se a pesquisar o roteiro, os passeios. Visualize tudo que gostaria de fazer e conhecer. Escreva um diário. Divida seus anseios com as pessoas próximas. O trivial recomendado sempre não é um clichê, é um aliado.Portanto:

  • Faça exercícios
  • Coma e durma bem
  • Escute música
  • Medite

Nesse processo, cercar-se de pessoas positivas é fundamental. Tudo que trouxer paz, calma e uma sensação de bem-estar, deve ser feito.

A vida é muito curta para perder tempo e energia com coisas que não nos fazem bem.

Não podemos nos envenenar com uma energia ruim que não nos pertence.

Não se torne aquilo que você tanto condena!Se estiver com dificuldade para esquecer, procure ajuda de um profissional.

O importante é fazer de tudo para escrever um lindo roteiro para sua vida onde os problemas sejam tratados com objetividade e sem nos tirar a saúde e a sanidade mental.E que no final você possa se orgulhar de ter ficado do lado dos mocinhos e não o contrário.

Claudia Taulois

Share This Post
Dê sua opinião:
1 0

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>