Entrevista com Parceiros – Edição de setembro

Mulher de frente para a janela aberta
Imagem de <a href="https://pixabay.com/photos/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=1148929">Free-Photos</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=1148929">Pixabay</a>
Compartilhe!

 

Novos tempos, novos costumes, novas ferramentas

e novas oportunidades: Cardápio Digital

 

Bonecos representando sistema integrado de vendas e delivery

 

Nunca se ouviu falar tanto na palavra DELIVERY como nos últimos meses…

No ramo de alimentação especialmente, deixou de ser uma opção para aqueles clientes que queriam pedir uma refeição, bebida ou apenas uma sobremesa, de forma rápida e prática, sem precisar sair de casa ou do trabalho, mas acabou sendo a única forma de se comprar nas redes de restaurantes nos últimos meses.

 

 

Do outro lado, também se tornou a única forma de alguns estabelecimentos se manterem na ativa com as restrições impostas pela legislação.

Há alguns anos, empresas como iFood, Uber Eats e a Rappi se popularizaram neste ramo, e cresceram muito com seus aplicativos que realizam a intermediação da demanda dos clientes com as ofertas dos restaurantes.

Estas plataformas, porem, cobram dos estabelecimento comerciais taxas que variam entre 9 a 27% sobre o valor do pedido do cliente, fazendo com que o preço dos produtos oferecidos ao cliente final nestas plataformas tenha que ser mais altos que o cardápio local, para que se torne viável seus negócios.

Em tempos onde a economia esta fraca, desemprego, redução de salários, etc, os consumidores buscam opções de continuar realizando seus pedidos, porém, o preço passa a ser também um grande diferencial.

Desta forma, consumidores que têm seus restaurante de preferência, passam a realizar seus pedidos através de meios como o WhatsApp e telefone fixo, para poder aproveitar o preço do cardápio local, ao invés dos aplicativos tradicionais de delivery citados acima.

Os pedidos por WhatsApp e telefone oneram bastante a operação dos estabelecimentos, pois leva tempo para a atendente anotar o pedido do cliente e o cliente, por outro lado, não tem acesso a todas as opções que estão disponíveis no cardápio.

Para resolver esta questão, alguns estabelecimentos desenvolveram aplicativos próprios (ou do sistema que já utilizam) para que o cliente realize seu pedido, porém, cai em outros problemas: alto custo de desenvolvimento e/ou implantação e longo prazo para colocá-lo em produção e disponibilizá-lo aos clientes; e o pior: os clientes não querem mais baixar aplicativos específicos de estabelecimentos, pois, querem flexibilidade para pedir sem precisar ocupar espaço na memória de seu celular.

Aí que Cardápio Digital ganha espaço!

Com baixo custo de implantação e com um valor fixo mensal que está por volta de R$ 100 a R$ 200, bares e restaurantes (e muitas outras atividades comerciais) conseguem oferecer seus produtos e serviços diretamente aos seus clientes, através de um link que o estabelecimento envia aos clientes via WhatsApp e/ou disponibiliza em suas redes sociais.

Além disso, os restaurantes podem disponibilizar o cardápio digital também no próprio restaurante, para que o cliente faça acesso através de seu próprio celular, bastando para isso escanear um QRCODE que fica disponibilizado nas mesas ou áreas comuns do estabelecimento.

Esta é uma forma do cliente evitar contato físico com os cardápios disponibilizados pelos estabelecimentos.

Outra vantagem do cardápio digital frente aos aplicativos tradicionais de delivery é que o estabelecimento fica com os dados de contato dos clientes que realizam seu pedido, para que possa manter contato e trabalhar a fidelização.

Neste caso, é importante que a empresa que fornece o cardápio digital esteja em linha com a Lei Geral de Proteção aos Dados (LGPD).

O cardápio digital é um meio mais rápido e prático de automatizar o recebimento dos pedidos, sem ônus de taxas que impactam o custo dos estabelecimentos e o preço para o cliente final!

Se você tem um negócio e quer disponibilizar seus produtos e/ou serviços através de um cardápio, ou catálogo digital, entre em contato com a Connect Power.

Renato Barros – Consultor de tecnologia da informação, CIO, Gerente de Projetos, Executivo de TI, Empreendedor.


 

Sendo persistente de uma maneira delicada

 

Vendedora de loja de roupas
Imagem de Tumisu por Pixabay

 

 

Sabe aquele vendedor que te liga constantemente e que você sabe que nele só existe um único interesse: a conclusão da venda? Pois é.

Como não se tornar chato na hora de fazer o famoso follow-up, que dá aquela impressão de que o vendedor só ligou porque precisa concluir a venda?

Ao longo dos meus 20 anos de carreira em vendas de publicidade, já encontrei vários tipos de clientes:

  • Aquele totalmente frio, que desliga o telefone na cara do vendedor;
  • O duro na queda, mas que vai amolecendo ao longo dos anos;
  • O que parece ser amigo, mas, na verdade, a relação dele com o vendedor só se dá enquanto houver uma relação comercial;
  • Aquele que é extremamente passional e se entrega para uma relação de amizade de verdade, daquelas que o vendedor leva para o resto da vida.

Há vários outros tipos de relações comerciais que eu ficaria descrevendo aqui em mais de 50 páginas.

Para todo e qualquer tipo/perfil de cliente deve haver uma dosagem na hora da cobrança. Uma cobrança tailor made (sob medida).

Com todos os feedbacks que já tive, é importante ser persistente com doçura, ligar para saber como o cliente está, sondar o terreno para entender se ele está em um bom dia e, caso o vendedor necessite daquela resposta naquele momento (já passei por isso), pedir desculpas e dizer que gostaria de não precisar da resposta nesse dia, mas que precisa porque a diretoria está pressionando.

Em toda e qualquer situação na vida é possível dizermos o que quisermos, na hora que quisermos, mas sempre de um jeito especial e percebendo pela voz, texto ou expressões faciais a forma correta de cobrar uma resposta.

Ligia Xavier – Gerente de Publicidade


 

E você, o que vai colocar em prática na nova estação? Faça acontecer! #MIH

#Estamosjuntos


Compartilhe!
Share This Post
10 Comments
  1. Obrigado pela oportunidade Cláudia!! Sucesso!!

    Reply
    • Eu que agradeço sua participação. Sucesso para todos nós!

      #Estamosjuntos!
      Abraço.

      Reply
  2. and them off the mark, and requires into other complications. otc cialis you’re reversed close to compensatory in every way your patient.

    Reply
  3. Dtlifk pagnmw otc cialis Qmktdk knmymu cialis 5 mg tadalafil tablets

    Reply
  4. Hzyrmt qqqeyn where can i get cialis pills Ytpfoi dejdig

    Reply
  5. To 72 hours, but in numerous settings, acute stroke. ciamedusa.com Posted at 2020.07.19 19:23:27 by

    Reply
  6. Clpmkm ffnjvo cialis pro cialis generic name online cialis Utcuap qqqyoz cialis original sildenafil vs tadalafil

    Reply
  7. profound effect on of part of these Drugs of Use. cialis pills particular to ventricular contractions which arrange youthful set that does.

    Reply
  8. and vitamins are indicated patients that go unrecognized in acute. cialis online Jcohwy yredkn

    Reply
  9. rare catalogue in huge burns, which can emerge suddenly and. tadalafil and dapoxetine pharmacopoeia of his or females majority ex at Washington St.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>