O pior tombo vem do inesperado. Quando achamos que está tudo bem, não nos preparamos para os imprevistos.

Não fazemos a lição de casa. Não guardamos dinheiro suficiente. Não estudamos o necessário. Não mantemos os nossos contatos e nem nos importamos em fazer novos.

Cuidar da carreira é ter planejamento de longo prazo. Não basta fazer bem o trabalho de hoje.

É necessário pensar no amanhã também.

Seja um profissional desejado. Fomente suas redes de relacionamento. Aprenda algo novo todos os dias.

Compartilhar o conhecimento só irá lhe enriquecer. Ao dividir com os outros você tem a oportunidade de mostrar sua expertise e passa a ser mais requisitado.

Lembre-se que não é vergonha querer “se vender”. Mas é preciso ter estratégia.

As empresas não fazem isso o tempo todo para divulgar seus produtos? E nós fazemos isso também para vender a empresa em que trabalhamos, representando da melhor forma seus produtos e/ou serviços.

Mas e quando se trata de vender o próprio peixe? Utilizamos todos os recursos que conhecemos tão bem ou ficamos envergonhados?

Será que não estamos reféns de modelos prontos?

Com tantas “receitas de bolo para tudo”, acabamos ficando todos iguais aos olhos do recrutador.

Como se diferenciar então? Sendo você, mostrando sua expertise em situações reais. Ex: Comentando um artigo, escrevendo o seu próprio e etc. Ou seja, imprimindo a sua marca pessoal e seu DNA naquilo que faz.

Agora, ficando escondido atrás de um perfil não te levará a lugar nenhum.

Você não é uma planta. Bora dizer a que veio?

#Estamosjuntos!

Claudia Taulois – Publicitária, escritora e Founder da engaging.com.br