Está em transição e ainda não decidiu o que fazer? Saiba que não existem opções melhores ou piores. Tudo requer trabalho duro e dedicação. Antes de decidir o próximo passo, no entanto, é preciso conhecer os cenários e sobretudo o seu perfil. Fernando Blanco, CEO Eòlas Escola de Negócios, com sua vasta experiência e visão, nos traz um retrato objetivo sobre o que é empreender. Você está preparado? Confira o artigo e deixe sua opinião!

Mulher apontando

Imagem: Canva

Em tempos de empregos mais raros, empreender tornou-se a saída possível (e até desejável para muitos).

Acho que ninguém tem dúvida que a transição de empregado para empreendedor é desafiadora.

O que poucos parecem entender, é que uma empresa, por mais minúscula que seja – uma que só você trabalhe –, implica em dominar as mesmíssimas funções gerenciais que uma gigante global.

Parece loucura, mas não é. Qualquer empresário – mesmo aquele que empresaria apenas a si próprio – precisa ter visão sistêmica e trabalhar de forma competente e organizada em todas as dimensões da empresa.

Aqui alguns exemplos. Tem muitos mais…

  1. Então você decidiu empreender? Parabéns! Vai precisar fazer um site, mandar fazer cartões, um folder… gastará dinheiro, ou seja, você virou investidor. Já tinha pensado desta forma?
  2. Obviamente terá que desenvolver um produto, um serviço e um mercado-alvo. Tem também que definir a forma de oferecer, o modelo de atendimento aos clientes e definir o preço: além de investidor, você agora também é diretor de marketing!
  3. Detalhe: para definir o preço, é necessário entender de custos e margem de lucro, que está no campo das finanças. Sim, você é um homem de finanças também, a partir de agora.
  4. E o dia-a-dia, como fica o processo administrativo e operacional? Não interessa se a sua empresa vende uma unidade por dia e a multinacional vende 1 milhão: as duas precisam de processos para comprar insumos, produzir, estocar, entregar o que vendeu, pagar o que comprou e cobrar o que vendeu. Diretor de Operações, parabéns!
  5. Você gostar de vender, de negociar com clientes, dar descontos, perder negócio já fechado e coisas do gênero? Lamento, não há opção: vender não é opcional e você deverá ser o Vendedor-chefe da empresa. Mesmo que contrate algum vendedor.
  6. Tudo isso custa dinheiro – e, se Deus quiser, gerará dinheiro: bem-vindo ao mundo maravilhoso do capital de giro. Você fez as contas dos buracos de caixa em função dos prazos? Quase sempre tem que tomar dinheiro em banco, o que está longe de ser trivial. Prepare-se, empreendedor Tesoureiro!
  7. Se a empresa tiver um único funcionário você já virou o chefe do RH. E quero dizer RH mesmo, não apenas um DP. Tem que pensar na seleção, na remuneração, no treinamento, no feedback … em tudo! Mais que gerente de RH, tem que ser Líder e não apenas patrão.
  8. Bom, se a empresa já está andando tem que pensar em anúncios, propaganda mesmo. Aí você veste o chapéu de Publicitário. Como não terá dinheiro para contratar uma agência especializada, terá que se virar.
  9. Mas calma, tudo isso será feito à mão? Não, tem computador, rede, smartphone, site, e-commerce, redes sociais. Meu Deus, você precisa se transformar num misto de Bill Gates-com-Steve Jobs-e-Mark Zuckerberg! Gerente de TI? É você mesmo!
  10. E, viva, a empresa cresceu e apareceu! Precisa de capital para continuar expandindo e a solução é buscar um sócio. Bem, antes mesmo de ter que lidar com os incontáveis problemas que sócios geram, você terá que determinar o valor da sua empresa: é o valuation! E negociar este valor com seu potencial sócio. Em seguida, não escapará de definir contratos e as diversas regras. Pronto: num banco você seria o diretor de Fusões e Aquisições. Na sua empresa também!
  11. Sem falar que de cima a baixo tem contrato. De tudo e para tudo. E é bom que tenha mesmo, pois do contrário você perderá dinheiro no futuro próximo. Se com contratos assinados já nos passam a perna, imagina sem eles. Parabéns, meu caro Advogado!

Viu só quanta coisa? Nem tudo acontece ao mesmo tempo … mas muita coisa impactará o tempo todo, tomando tempo. Por isso que eu disse no começo: tem que se organizar!

E até mesmo para contratar os serviços que ajudarão nesta infinidade de tarefas gerenciais. Afinal, você não quer ficar na mão do contador, do banco, da firma de TI, da … sim, tem que entender um pouco de tudo.

Este entendimento não cai do céu. Custa horas de leitura, vídeos, conversas e aulas.

Preparar-se antes dos problemas acontecerem é a única solução para evitar prejuízos e frustrações futuras.

Palavra de quem já passou por tudo isso.

Fernando Blanco já foi executivo e, mesmo tendo visão holística, ao tornar-se empreendedor viu como a vida é mais complicada do que pensamos.